• +1.6 milhões de toneladas de cargas movimentadas em 2019
  • +325.000 m² de área coberta por voos de drones
  • Margem de erro entre 1,5 e 6,6 cm no aerolevantamento

O Porto de Maceió (também conhecido como Porto de Jaraguá) é um dos principais pontos de escoamento de granéis sólidos e líquidos do Nordeste, movimentando cerca de 2 mil toneladas por ano. A TPF Engenharia foi contratada por sua administração, por meio de licitação pública, para elaborar a revisão de seu Plano de Desenvolvimento e Zoneamento (PDZ), estudo que apresenta um diagnóstico completo do aproveitamento das suas zonas e direciona seus futuros investimentos.

Um diagnóstico preciso das instalações portuárias e da infraestrutura de proteção e de acesso ao Porto foi o ponto de partida para a elaboração do PDZ. Para obtermos essa informações, utilizamos imagens áreas de alta precisão coletadas através de processos de aerolevantamento com drone, tecnologia já empregada pela TPF em outros produtos.

As imagens capturadas pelo drone Phantom 4 Pro V2.0 – modelo apropriado para o levantamento de informações espaciais de alta precisão – foram processadas e analisadas, gerando um ortomosaico (mapa de alta resolução) com precisão entre 1,5 e 6,6 cm. Para garantirmos a exatidão das medidas encontradas, utilizamos pontos de controle, referências no terreno que são utilizadas no pós-processamento das imagens e servem como “âncoras”. O resultado foi um mapeamento executado com rapidez e de alta qualidade.

A partir do ortomosaico, foi possível extrair áreas, posições e distâncias com elevada precisão, dados que subsidiaram a elaboração do diagnostico da situação atual do Porto sem que fosse necessário o deslocamento constante para verificação das medidas em campo. O processo, além de diminuir o tempo de trabalho, evitou a exposição dos nossos colaboradores e de nosso cliente durante a pandemia de coronavírus.

 

Ortomosaico do Porto do Maceió confeccionado com imagens capturadas por drone.
Imagem aérea do Porto de Maceió.

Principais atividades

  • Revisão do Plano de Desenvolvimento e Zoneamento e Diagnóstico da situação atual do empreendimento
  • Descrição das áreas e instalações do Porto através de dados fornecidos pela Administração Portuária, pesquisa e visitas de campo
  • Aerolevantamento de informações espaciais de alta precisão com a utilização de VANT
  • Elaboração do ortomosaico de referência para o empreendimento
  • Identificação das oportunidades de expansão e melhorias, potencializando as infraestruturas em prol do crescimento e desenvolvimento sustentável do Porto
  • Análise da interação porto-cidade, com o intuito de representar a relação de dependência e reciprocidade entre o empreendimento e a expansão da zona urbana
Gerenciar a elaboração do Plano de Desenvolvimento e Zoneamento do Porto de Maceió foi muito gratificante e enriquecedor. Graças ao levantamento rápido e preciso que fizemos com VANT, pudemos propor no novo PDZ a otimização de áreas, de instalações e de infraestruturas. Essas informações nos permitiram construir um novo Plano de Ações e Investimentos que impactará de forma positiva o Porto de Maceió no curto, médio e longo prazos.
Ainoan Diniz, Gerente do Produto