Na última sexta-feira, 08/07, a TPF Engenharia participou da terceira edição do BIM Talks, evento internacional do grupo TPF que visa promover a colaboração e a troca de experiências entre os especialistas em Building Information Modeling (BIM). Os membros da TPF partilharam as suas estatísticas BIM e planos de ação, bem como apresentaram seus projetos e conhecimentos técnicos, além de discutirem temas que impactam as suas respectivas atividades.

A perspectiva de todo o grupo é utilizar ainda mais da tecnologia para os projetos de infraestrutura, além de aplicar mais automatizações e integrações ao BIM. Em 2021, foram mais de 5.300 horas em treinamento para os colaboradores TPF, a fim de elevar o número de especialistas em BIM no grupo.

Participaram do encontro equipes da Bélgica, Portugal, França, Espanha e Brasil. A TPF Engenharia foi representada por Alana Stamford, Letícia Weijh, Thiago Dantas, Paulo Gonçalves e Juliana Scanoni, alguns dos nossos experts no tema. Eles apresentaram algumas iniciativas do Brasil em relação ao BIM, como o Círculo de Qualidade, fórum em que são discutidos periodicamente trabalhos em desenvolvimento e oportunidades de melhoria.

O time também apresentou cases de sucesso do Brasil, como a aplicação de BIM para modelagem de uma rodovia interestadual de 32 km de extensão. Outro destaque foram as experiências da TPF Engenharia em que o BIM foi utilizado junto a outras tecnologias, como a Realidade Aumentada e o Business Intelligence (BI) – que permite otimizar a gestão das múltiplas etapas envolvidas na modelagem dos empreendimentos. O exemplo de aplicação do BIM integrado ao BI apresentado na ocasião foi um conjunto de projetos desenvolvidos para a Secretária Municipal de Habitação de São Paulo (SEHAB), que envolveu a modelagem de 317 unidades habitacionais em uma área de aproximadamente 28 mil m².

Abertura do evento com o CEO da TPF S/A Thomas Spitaels
Participantes do BIM Talks 2022
Apresentação da TPF Engenharia durante BIM Talks 2022

Confira também os destaques dos outros países que participaram do BIM Talks 2022:

  • Bélgica: Modelagem da entrada do Pairi Daiza, zoológico localizado em Brugelette, num espaço com cerca de 5.000 m² de extensão que conta com lojas, lanchonetes e serviços. O trabalho foi desenvolvido utilizando as plataformas Revit e BIM360. Um desafio do projeto foi o curto prazo para a entrega do modelo.
  • Portugal: Projeto da barragem do Crato, com 1.382 m. O modelo desenvolvido na plataforma Civil 3D conta com informações como materiais da barragem, terraplenagem e condições geológico-geotécnicas para a futura construção.
  • França: Projeto e supervisão do Centro Aquático de Manosque. A maquete virtual do empreendimento foi elaborada no Revit. O projeto enriqueceu a biblioteca da TPF, pois várias estruturas foram modeladas pela primeira vez.
  • Espanha: Renovação do sistema de abastecimento de água em Silvota, Asturias. Foi utilizada a ferramenta de visualização OpenBIM, que permitiu que todas as partes interessadas conseguissem realizar suas revisões de forma independente, com acesso a todos os dados específicos e medidas do modelo.

Alana Stamford e Letícia Weijh comentaram os principais pontos apresentados por cada um dos países: “o Brasil destacou-se com uma apresentação que abrangeu desde edificações até infraestrutura, também destacando as metas que alcançamos para este ano e os objetivos que temos daqui para frente, principalmente com a implementação do Círculo de Qualidade BIM e suas frentes. Na Bélgica, o destaque vai para o plugin voltado para saneamento. Na França foi interessante o controle de qualidade com a utilização do Power BI e dashboards de análise. O projeto de barragem utilizando a metodologia BIM foi o destaque de Portugal. Na Espanha, iniciaram a exploração dos gêmeos digitais e utilização do software da Acca (usBIM.viewer+) para edição de arquivos IFC – Industry Foundation Classes”.

“Foi interessante observar o avanço que tivemos [o grupo TPF]. Não mais questionar se usamos BIM, mas sim aprofundarmos os usos, a qualidade da entrega e a melhoria da produtividade usando automação”, destacou Juliana Scanoni.